quarta-feira, dezembro 30, 2009

Feliz ano novo!


terça-feira, dezembro 29, 2009

O Poder das Palavras...

video

domingo, dezembro 27, 2009

Conheça os Heróis da CNN.

Há apenas alguns dias, a CNN organizou uma gala dedicada a todos os heróis desconhecidos que, através do mundo, fazem a diferença...


quarta-feira, dezembro 23, 2009

Notícia: Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou a Bósnia por discriminar judeus e ciganos

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos condenou a Bósnia-Herzegovina por proibir judeus e ciganos de se candidatarem a alguns postos-chave, incluindo no Parlamento e na Presidência da República.

Este tribunal foi criado em Estrasburgo pelos países membros do Conselho da Europa, em 1959, para tomar conta das queixas de violação da Convenção Europeia de 1950.

No seu parecer, os juízes disseram que a atitude das autoridades bósnias “não tem uma justificação objectiva e razoável”, sendo pois contrária à Convenção.


Veja a noticia completa.

O Grupo de Aveiro da Amnistia Internacional deseja-lhe boas festas!


segunda-feira, dezembro 21, 2009

A desilusão final da Cimeira de Copenhaga


Terminou a cimeira climática da ONU em Copenhaga, após 13 dias e uma maratona negocial que atravessou a última noite. Esta foi bem quente, com algumas nações em desenvolvimento, como Sudão, Nicarágua, Cuba, Venezuela ou Bolívia a unirem-se para denunciar o plano promovido pelos Estados Unidos e a China.

No final, o que emergiu foi um acordo voluntário, subscrito por algumas nações, em vez de um novo tratado contra o aquecimento global legalmente vinculativo e adoptado por todos os países da ONU.

Veja aqui a notícia completa.

quinta-feira, dezembro 17, 2009

quarta-feira, dezembro 16, 2009

domingo, dezembro 13, 2009

E se de repente fosse sponsor de um micro-projecto e acompanhasse o seu desenvolvimento?... Conheça a ong KIVA, em www.kiva.org

video

Aminatu Haidar, uma activista do Sahra-Ocidental de 42 anos, encontra-se desde o passado dia 15 de Novembro em greve de fome em Lanzarote.

No passado dia 13 de Novembro, quando regressava de Nova Iorque, onde recebera o prémio “Coragem 2009” atribuído pela Fundação Train, Aminatu Haidar foi detida no aeroporto de El Aaiún, capital do Sahara Ocidental ocupado. Apenas por ter declarado, nos documentos de chegada, a sua residência ser “Sahara Ocidental” e não “Sahara Marroquino”, esta activista foi sujeita a um interrogatório de mais de 24 horas, sem direito à presença de advogado e onde sofreu maus tratos psicológicos.
Ainda em Marrocos, foi-lhe proposta a libertação, caso Aminatu Haidar reconhecesse publicamente a soberania marroquina sobre o Sahara Ocidental. Perante a sua recusa, a polícia marroquina retirou-lhe o passaporte e documentos de identificação e obrigou-a a embarcar num avião com destino a Lanzarote, com o consentimento das autoridades espanholas.

A Amnistia Internacional considera que a expulsão desta activista foi motivada por razões de ordem política. Aminatou Haidar está assim a ser castigada por defender a autodeterminação do Sahara Ocidental.


Actue Já!

Copie o texto em baixo para o corpo do email e envie o apelo ao Primeiro Ministro Marroquino:
courrier@pm.gov.ma

Your Excellency Prime Minister Abbas El Fassi, I am writing to you to urge your intervention to ensure that the Moroccan government complies with its international obligations and immediately and unconditionally allows human rights activist Aminatou Haidar, expelled from Laayoune on 14 November, to return home.

I am concerned that Aminatou Haidar is being targeted because of her human rights work and her public stance in support of self-determination for the people of Western Sahara.Aminatou Haidar, President of the Collective of Sahrawi Human Rights Defenders, was intercepted by security officials when she arrived at Laayoune airport on 13 November 2009 after a month long trip abroad during which she received a prestigious human rights award in the USA.

Officials took exception to her stating on her landing card that her home is in Western Sahara, rather than "Moroccan Sahara" and that she did not indicate her nationality as Moroccan. Aminatou Haidar was questioned by security officials about her travel, political affiliations and opinions; and held in the airport overnight.

The following day she was placed on a flight to Lanzarote in the Canary Islands, where she remains to date. Moroccan authorities claim that Aminatou Haidar has effectively "renounced" her Moroccan nationality.

Since her arrival at Lanzarote, Aminatou Haidar has remained at the airport demanding to be allowed to return to Laayoune and has been on a hunger strike since midnight on 15 November in protest at her forcible expulsion.

I am concerned that the expulsion of Aminatou Haidar, who received the Robert F Kennedy Human Rights Award in 2008, reflects increasing intolerance on the part of the Moroccan authorities against Sahrawi human rights defenders and advocates of self-determination for the people of Western Sahara.

I urge you to ensure that the Moroccan authorities comply with their international obligations under Article 12.4 of the International Covenant on Civil and Political Rights (ICCPR). This stipulates that "no one shall be arbitrarily deprived of the right to enter his own country".

Aminatou Haidar must be permitted to return to Laayoune immediately and unconditionally, and the Moroccan authorities should return her travel and identification documents without delay.


Respectfully,

Nome:

Cidade:

Foi assim a Feira dos Direitos Humanos Aveiro/2009, na barraquinha da Amnistia Internacional...




















O grupo de Aveiro dispõe de algum merchandising da Amnistia Internacional (livros, o CD "Save Darfur", pins e crachás, porta-chaves, canetas, cartazes...) - presentes ideiais para este Natal! Caso pretenda colaborar com a Amnistia, adquirindo um presente de Natal solidário, contacte-nos!

Dá-nos a tua opinião sobre a escolha do prémio Nobel da Paz 2009 e sobre o seu discurso. Participa!

Nas imediações do Instituto Nobel, em Oslo, uma faixa erguida por activistas dos Direitos Humanos resumia esta quinta-feira a ambivalência suscitada pela escolha do Comité norueguês: "Obama, ganhaste o Prémio. Agora merece-o".

Ao atribuir o Prémio Nobel da Paz de 2009 ao primeiro Presidente afro-americano dos Estados Unidos, o Comité quis, antes de mais, fazer "um apelo à acção em nome de todos", capitalizando as esperanças de um desanuviamento das Relações Internacionais, após os oito anos da Administração republicana de George W. Bush. Foi essa a pedra de toque do discurso de Thorbjørn Jagland , que antecedeu a entrega do galardão. A História, justificou o presidente do Comité Nobel, "está cheia de ocasiões perdidas": "É agora, hoje, que temos a oportunidade de apoiar as ideias do Presidente Obama".

Um preâmbulo de "grande humildade" e uma longa apologia da "guerra justa", contra "um adversário que não conhece regras", cunharam esta quinta-feira, em Oslo, a intervenção de Barack Obama na cerimónia de entrega do Nobel da Paz. Ao receber o Prémio, o Presidente dos Estados Unidos reconheceu a "considerável controvérsia" gerada pela decisão do Comité.

Queremos saber a tua opinião sobre o discurso de Obama como Prémio Nobel da Paz! Esperamos pelo teu comentário.

Não deixe de acompanhar a Cimeira de Copenhaga!

A primeira proposta de documento final da Cimeira de Copenhaga propõe que os países desenvolvidos reduzam as suas emissões de gases com efeito de estufa em 25% a 40% até 2020, por comparação com os valores de 1990.

Esta é uma meta bastante superior aos 13% a 19% que as ONG presentes na cimeira estimaram que os países desenvolvidos já tinham colocado na mesa das negociações, com base em cálculos feitos pela consultora Ecofys e pela organização Climate Analytics.

A primeira versão do documento final agora em discussão em Copenhaga deixa, no entanto, em aberto a definição dos objectivos precisos para limitar o aumento das temperaturas globais, devido às divergências existentes entre os vários blocos de países.

A questão da temperatura esteve na origem das primeiras divergências entre os países em desenvolvimento, com os estados-ilha e os países mais pobres de África e da América Latina a exigirem metas mais apertadas para a redução das emissões, de modo a que as temperaturas globais não subam mais do que 1,5 graus centígrados.

Acima deste limite vários estados-ilha poderão ficar inundados. As grandes economias emergentes, como a China, Índia, Brasil ou África do Sul, não concordam com estas restrições, porque o seu crescimento poderá ficar comprometido.

E os países ricos já tinham acordado na meta dos dois graus centígrados no passado mês de Julho. Mas a generalidade das ONG defende o objectivo de 1,5 graus, o que implica limitar as emissões a 350 ppm (partes por milhão em volume de ar), e não a 450 ppm, como tem sido proposto pelos países desenvolvidos e pelas grandes economias emergentes.

O desafio de Copenhaga...

video

segunda-feira, dezembro 07, 2009

www.orbiscooperation.org

A ORBIS – Cooperação e Desenvolvimento vai inaugurar dia 8 de Dezembro à tarde uma loja de 'comércio solidário e justo' na cidade de Aveiro.

O espaço de venda promovido por aquela Organização Não Governamental (ONG) ligada à Diocese de Aveiro fica situado no edifício do Centro Universitário de Fé e Cultura, junto à Universidade de Aveiro.

Estará aberto ao público interessado nos dias úteis, de quarta a sexta-feira, entre as 10:00 e as 17:00, mas também aos sábados, entre as 10:00 e as 12:30.

domingo, dezembro 06, 2009

www.rainforestSOS.org

video

sexta-feira, dezembro 04, 2009

Fica atento à Feira dos Direitos Humanos...

Participa na Maratona de Cartas 2009! Basta contactar o Grupo (email amnistiaveiro@gmail.com) e receberás os casos completos e as cartas em inglês.


Ruanda - livre de minas!

O Ruanda foi declarado livre de minas.
É o primeiro país a alcançar isso.
Esta grande notícia foi anunciada na Cimeira de Cartagena para um Mundo Livre de Minas.
As minas foram implantadas no solo ruandês entre 1990 e 1994, e, nos últimos 3 anos, cerca de 9 000 dispositivos foram destruídos pelo exército nacional.

Isto significa que o solo ruandês pode voltar a ser plantado e que as crianças poderão brincar sem perigos...
É uma excelente notícia!

Campo de Trabalho da Amnistia Internacional - Aprendemos muito! Divertimo-nos muito também!















Mais fotos do Campo de Trabalho... Agora, os Grupos, e os seus monitores.






































quarta-feira, dezembro 02, 2009

Campo de Trabalho da Amnistia Internacional - Este ano, foi em Torres Vedras!










E eu estive lá!!! :)


Hoje vou dar-vos apenas um lamiré de algumas das pessoas que fazem parte da secção portuguesa da Amnistia Internacional e que estiveram presentes nesse grande encontro de jovens, futuros activistas.
Lembram-se da ? É a nossa «presidenta».










E esta é a Luisa Marques, a líder da operação!





Aqui está a Daniela, com o Grupo 3 atrás...





Eis o Daniel Oliveira, ilustre presidente da Mesa da Assembleia da ONU do Campo de Trabalho!


E esta é a Irene!










Mais?
Fiquem atentos! Há muito mais fotos deste grande evento juvenil da Amnistia...

terça-feira, dezembro 01, 2009

Viver Diferente, em Aveiro

A Câmara Municipal de Aveiro encontra-se a comemorar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (3 de Dezembro) e do Dia Nacional da Pessoa com Deficiência (9 de Dezembro), através da realização da iniciativa Viver Diferente até 9 de Dezembro, em vários espaços da cidade.
A iniciativa Viver Diferente, organizada pela Câmara Municipal de Aveiro em parceria com o Governo Civil de Aveiro, o Centro Distrital de Segurança Social de Aveiro, a CERCIAV, a APPACDM, a ACAPO, a APTA e os Agrupamentos de Escolas de Aveiro, Esgueira e Eixo, tem como pressupostos sensibilizar e mobilizar a população em geral e todas as entidades para a importância da construção de uma sociedade inclusiva, assente na igualdade de oportunidades, onde sejam reconhecidos os direitos efectivos das pessoas deficientes e/ou com incapacidades de vária ordem.

Comemorando o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência – 3 de Dezembro – e o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência – 9 de Dezembro, Viver Diferente contempla a realização de encontros, exposições, apresentação de protocolos, ateliers, tertúlia, entre outras actividades.

Dia 7 Dezembro
  • O Seminário Serviço de Apoio Domiciliário – Que respostas, das 09.00 às 17.00 horas, no Pequeno Auditório do Centro Cultural e de Congressos de Aveiro.
  • Ateliers de Cerâmica, Expressão Plástica e Tecelagem pela APPACDM, e estará patente ao público a Exposição de fotografia digital Ser Diferente em Aveiro na Ludoteca (Praça Joaquim Melo Freitas), que se irão manter no dia seguinte – 8 de Dezembro - e a Exposição de Fotografia Digital prolongar-se-á até 9 de Dezembro.
  • À noite, pelas 21.00 horas, realizar-se-á, no Hotel Moliceiro, a Tertúlia Pessoas com Deficiência no Mundo do Trabalho – Sonhos Realizados, numa organização da CERCIAV, Hotel Moliceiro e jornal “O Aveiro”.
Dia 9 de Dezembro

Durante a tarde, terá lugar uma sessão de sensibilização, um torneio de cartas e dominó, jogo tradicional do lançamento da pedra e locomoção com privação sensorial pela ACAPO, no Rossio.

  • Também durante a tarde e no Rossio, será efectuado o Circuito Turístico Acessível, Aveiro, Doce e Salgado.

Campanha de Solidariedade Dar por um Sorriso - Município de Aveiro

A Campanha de Solidariedade “Dar por um Sorriso” realiza-se até 4 de Dezembro.
“Dar por um Sorriso” consiste na obtenção de roupa, brinquedos e material escolar que as pessoas queiram oferecer a algumas instituições do concelho, cuja recolha dos bens será feita durante cerca de um mês na Casa Municipal da Juventude de Aveiro. As dádivas podem ser efectuadas de segunda a sexta-feira, das 9.30 às 18.00 horas.

Alerta Global - 25.º aniversário do derrame de químicos em Bhopal, Índia - Vamos exigir justiça e dignidade para as vítimas. Exija Dignidade!

video

A 26 de Novembro de 1984, ocorreu um acidente químico em Bhopal, na Índia. Morreram muitas pessoas e, até hoje, continuam muitas a sofrer as consequências dessa catástrofe. O poderio económico da empresa em questão e as falhas da justiça indiana têm impedido que seja feita justiça às vítimas desta catástrofe! Além disso, os lixos deixados pela empresa têm contaminado a água da região, perpetuando as consequências ambientais e de saúde pública, sem que sejam tomadas medidas para proteger esta população.

Os investigadores da Amnistia Internacional vêem trazer a público esta situação para que as pessoas não sejam sacrificadas em nome do poder económico, do progresso a qualquer custo!

Um ambiente saudável é um Direito Humano!

Exija Dignidade!

Arte para a Dignidade - um convite muito especial...


Em stress com os presentes de Natal?? ...Fácil! Seja solidário! Seja original!

(Clica na imagem para veres melhor!)

Começou o julgamento de um alegado criminoso nazi

O futuro de John Demjanjuk começou hoje a ser decidido num tribunal de Munique. O réu, actualmente com 89 anos, é acusado de ser um dos últimos grandes criminosos nazis vivo. Nascido na Ucrânia e radicado nos Estados Unidos desde 1952, Demjanjuk foi extraditado para a Alemanha em Maio.
O réu foi considerado apto a ser julgado apesar do seu estado de saúde frágil. Uma situação que vai condicionar o desenrolar do processo, como explica a procuradora alemã, Barbara Stockinger: “- Este processo tem previstas 35 audiências. O problema é que só podemos estar na sala do tribunal 90 minutos de cada vez, duas vezes por dia. Vão ser ouvidas muitas testemunhas e há muitas provas para mostrar. Por isso pensamos que o julgamento vai durar, no mínimo, até Maio. De momento não sabemos dizer se vamos ter tempo suficiente.” Demjanjuk é acusado de cumplicidade no homicídio de 27 900 judeus no campo de extermínio de Sobibor, actualmente em território polaco. O réu refuta o auto de acusação e nega ter estado alguma vez em Sobibor.

Violência no Feminino - Veja como foi...




domingo, novembro 22, 2009

Alerta - Não à impunidade de Al Bashir

A Amnistia Internacional está a par do facto do Governo dinamarquês ter convidado o presidente sudanês que é alvo de um mandato internacional pelo TPI (Tribunal Penal Internacional) por crimes de guerra e crimes contra humanidade no Darfur, para uma conferência em Copenhaga sobre mudanças climáticas em Dezembro.

“A Dinamarca precisa de tornar claro que irá prender o presidente al Bashir caso ele se desloque a Copenhaga” disse Christopher Keith Hall, Conselheiro Jurídico Sénior da Amnistia Internacional.

“O Tribunal Penal Internacional precisa da cooperação dos seus estados membros. Sob o Estatuto de Roma, que estabelece o Tribunal Penal Internacional, a Dinamarca tem a obrigação de prender e entregar ao TPI qualquer pessoa que esteja no seu território e que seja sujeito a um mandato de captura emitido pelo Tribunal Penal Internacional.”

“A Dinamarca pode e deve demonstrar a sua liderança em trazer alegados perpetradores dos piores crimes de justiça ao demonstrar o seu dever em efectuar a sua prisão” disse Christopher Keith Hall.


A Amnistia Internacional recebeu esta informação durante uma reunião de estados membros do Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional.


O TPI emitiu um mandato de captura ao presidente al Bashir por crimes de guerra e crimes contra a humanidade no Darfur no princípio deste ano.

www.kulturopa.dk







Na Sexta-feira à noite, conhecemos a Mia Degner e a Kulturopa.
A Kulturopa é uma pequena produtora cinematográfica independente que produz curtas-metragens, documentários e filmes de arte.
O seu objectivo é fazer projectos que promovam o diálogo e a compreensão entre as diferentes culturas. Acreditam que podemos mudar o mundo e querem fazer projectos que marquem a diferença.

A Kulturopa organiza eventos culturais, sobretudo relacionados com filmes e com a arte de contar histórias. Oferece ainda consultadoria em diferentes projectos de organizações culturais e de artistas independentes.
Conhece algumas das pequenas histórias que as crianças do Uige, Angola, lhes contaram....

video